Quarenta e um Verões!

Olá minhas Rainhas!

keep-calm-it-s-my-41-birthday

 

 

 

Hoje faço 41 anos! Meu Deus! Acreditem quando vos digo que não sinto essa idade, apenas as suas responsabilidades;-)

Escrevo isto com um sorriso quase malandro estampado na minha cara enquanto recordo de raspão o meu passado. Parece cliché mas a verdade é que  um bom bocado da minha vida (e de muita gente) aconteceu num piscar de olhos… tempo perdido, enublado, algum dele desperdiçado, por vezes mal aproveitado e tantas vezes mal interpretado. Os meus dias foram muitas vezes adiados para o amanhã e o “amanhã” transformou-se em dias, meses e finalmente anos. Não seria verdadeira se não dissesse que não tenho nenhum arrependimento. Claro que tenho. Gostaria de ter dado mais atenção à minha pessoa, de me ter posto em primeiro lugar… enfim. Com os meus erros aprendi a questionar tudo e mais alguma coisa e posso dizer que foi por causa deles que me consegui proteger e me preparar para as muitas armadilhas que encontrei e irei encontrar por esta vida fora.

Com isto quero apenas dizer que não me sinto velha de maneira alguma, e sei que continuo em aprendizagem porque a vida ainda tem muito para me dar e amostrar e aos 41 anos de idade posso dizer que aprendi a apreciar e a valorizar a vida muito melhor. Quero estar de bem com a vida em todos os seus aspectos porque acredito que o melhor ainda está para acontecer.

Beijinhos e até ao próximo post

 

26th-birthday-message-for-myself-1

 

 

Todos aplaudem a capa da National Geographic, mas o conteúdo da revista é ainda mais forte — VIVIMETALIUN

A National Geographic acaba de lançar uma chocante campanha chamada “Planeta ou Plástico?”, que mostra as terríveis consequências do nosso vício em plástico. Um dos objetivos da revista é provocar mudanças na forma em que os consumidores usam o plástico e incentivá-los a cobrar que as empresas mudem a forma de embalar certos produtos. A […]

via Todos aplaudem a capa da National Geographic, mas o conteúdo da revista é ainda mais forte — VIVIMETALIUN

Óculos de Sol Skog – Design e Qualidade — Pó de Arroz – Blog

Boa  noite Rainhas,

 

Vi estes óculos num outro Blogue, que estão a um preço fantástico de 50€. Perfeito para comprares agora nos saldos.

Visita o blogue e vais ter 10% de desconto.

“A SKOG é uma marca portuguesa, criada em 2014 para dar a todos os amantes de óculos de sol aquilo com que sempre sonharam: óculos com design e qualidade premium a um preço bem mais baixo do que o das marcas mais conhecidas.” É assim que a marca Skog se descreve, uma marca portuguesa que…

via Óculos de Sol Skog – Design e Qualidade — Pó de Arroz – Blog

 

Boas compras!

Beijos rainhas 🙂

 

 

23 declarações inspiradoras de mulheres negras para derrubar qualquer preconceito — Geledés

Ter a pele negra e o cabelo crespo são características que, historicamente, fazem com que mulheres ouçam verdadeiros absurdos preconceituosos. Lutando contra isso, muitas celebridades já proferiram frases inspiradoras, que deveriam ser lidas e ouvidas por todas as pessoas para, assim, derrubar o racismo que está imerso na cultura popular. A seguir, veja algumas das…

via 23 declarações inspiradoras de mulheres negras para derrubar qualquer preconceito — Geledés

Promove o teu blog em 2018 — When I’ m With You… Whitney Ibe Blog!

Publicado originalmente em MakeItUltra™: Hi Everyone, In 2017 I started a blog post called “Promote Your Blog” where fellow bloggers could share and promote their blog with the MIU community. This post resulted in 25,000+ views and 4,000+ bloggers sharing the who, what and why behind their blog. I want to create a new directory…

via *NEW Post* Promote Your Blog in 2018 — When I’ m With You… Whitney Ibe Blog!

Afro-ismos e outras cenas — Escreve Eliana, Escreve

O “Negro” e o “Africano” são criações da ocupação europeia. Antes dos colonizadores europeus chegarem a África não havia negros. Os negros apareceram como categoria para se distinguir o branco europeu. O continente Africano existia como uma pluralidade de culturas e nações e não um bloco homogéneo. Havia muita produção científica e economias robustas. Também […]

via Afro-ismos e outras cenas — Escreve Eliana, Escreve